Skip to content

Consultar IPTU pelo CPF (Emitir 2 Via)

Que tal agregar um pouco mais de facilidade na sua vida? Isso é algo sempre bastante pertinente nos dias de hoje, não é mesmo? E, se lhe disséssemos que é totalmente possível fazer isso na hora de consultar o IPTU?

Seja para certificar alguma informação ou até mesmo realizar a emissão da sua segunda via, esse processo não precisa ser complexo. Nesse caso, tudo o que você precisa é ter o número de seu CPF em mão!

Isso mesmo! Por meio da internet você pode realizar essa consulta com total comodidade e segurança! E o melhor: em apenas alguns poucos minutos!

Quer saber como? Então veja no decorrer desse conteúdo como fazer para consultar seu IPTU usando o CPF! Confira.

O que é o IPTU

Antes de saber como de fato realizar essa consulta, é importante entender realmente o que é o IPTU. Para quem não sabe, o IPTU nada mais é do que o imposto aplicado sobre uma propriedade predial e territorial urbana.

Ou seja, quem possui um imóvel urbano deverá arcar com esse imposto. Isso pode ser relacionado a uma casa, por exemplo, como também a uma sala comercial. O mesmo vale para todo e qualquer tipo de propriedade que fique localizada em uma região urbanizada.

Como consultar IPTU pelo CPF

Finalmente vamos entender como realizar a consulta desse imposto por meio do seu CPF! Para poder fazer isso, o primeiro passo é entender que o processo pode ser diferente de uma cidade para outra.

Ou seja, a quantidade de dígitos acaba sendo diferenciada entre os municípios, sendo que uns possuem mais e outros menos números.

Porém, uma coisa é fato! Essa inscrição pode ser facilmente encontrada no boleto do IPTU ou até mesmo junto à guia de impostos.

A consulta com o CPF pode ser feita pela internet. Para tanto, é preciso acessar o site da prefeitura ou até mesmo da Fazenda.

Além disso, a matrícula do imóvel também pode ser confirmada no cartório de cada comarca. Se você tiver dúvidas pode realizar a consulta do seu cartório clicando aqui!

Como emitir as guias do IPTU

Para fazer a emissão da guia do seu imposto é preciso seguir a mesma orientação do tópico anterior. Ou seja, acessar o site referente à prefeitura da sua cidade.

A maneira mais eficiente de emitir a guia é tendo em mãos o Índice Cadastral (inscrição imobiliária), bem como possuir o código de acesso.

Vale destacar que esses dados estarão contidos na guia impressa que provavelmente foi entregue em seu endereço por meio dos correios.

No mais, o CPF/CNPJ e também o CEP podem ser suficientes para que você consiga emitir sua guia sem qualquer dificuldade.

Portanto, apenas recapitulando:

  • Abra seu navegador para acessar a internet
  • Acesse o site referente à prefeitura da sua cidade
  • Informe os dados que forem solicitados, incluindo seu CPF
  • Solicite a sua nova guia!

Como emitir a 2 via do IPTU

A emissão da segunda via segue os mesmos padrões citados nos tópicos anteriores. Tenha o cuidado de ter os dados em mão para adiantar o processo na hora de acessar o site da prefeitura.

Se, por ventura, você tiver dúvidas sobre esse processo, a dica é entrar em contato por telefone com a prefeitura de sua cidade.

Vencimento

Todos os anos as guias de pagamento do boleto possuem uma data limite para pagamento. A data também é diferenciada para quem quer obter desconto na hora de arcar com a taxa.

Em 2019, por exemplo, a data limite para ter o benefício de desconto foi até dia 11 de abril – isso segundo informações levantadas pela prefeitura de Contagem, MG.

Mas, cada município pode orientar de maneira diferente seus contribuintes, sendo que tal informação está contida na guia enviada pelo correio. Se você não tiver recebido a guia em seu endereço, a sugestão é checar tais informações diretamente pela internet!

Calendário

O site da Fazenda é o local mais seguro para obter maiores detalhes sobre o calendário do IPTU 2020.

Para poder ter acesso ao calendário completo sobre a entrega das notificações, bem como, data de vencimento das parcelas e outros detalhes, vale à pena fazer uma consulta.

Para tanto, acesse o site da Fazenda na guia de orientações do IPTU clicando aqui!